Passar para o Conteúdo Principal

O FARDO | PERIPÉCIA TEATRO

2016/11/05
Local:
Casa da Cultura Teatro Stephens
Photo   lino silva 2015 6243  2  1 728 2500
Sinopse

As máscaras de madeira do Carnaval de Lazarim são o ponto de partida da conceção deste espetáculo. A criação assenta no jogo teatral da máscara, também ele ancestral, e originário nos ritos mais primitivos da humanidade e dos rituais para-teatrais, que permite construir um espetáculo de carácter tremendamente poético e universal. As máscaras são exploradas como elementos quase mágicos, que parecem fazer-nos encontrar, debaixo do húmus da nossa cultura, a semente de um imaginário ancestral e vibrante que parece germinar no corpo dos homens que as envergam e desabrocham nas suas cabeças, de forma espontânea e surpreendente.

FARDO é uma criação de Inverno - A estação da morte. A estação do sono. Onde se sonham outras vidas. No princípio nada mexe, tudo dorme. Tudo morto… Ou tudo sonha: É Inverno. Fardos de palha, árvore seca, lenha, máscaras. Tudo em letargo, à espera da vida. Morrem aldeias. Morrem aqueles que ficam nelas. Mas antes, dormem e sonham.

FARDO é um ritual de Inverno. Um Entrudo feito sonho. Um ritual de passagem entre o sonho e o térreo, entre a vida e a morte, entre o nada e o riso, que espera o despertar de uma Primavera. Um sonho reparador onde se reúnem forças para um novo ciclo. Um ciclo de melhores colheitas. Um ciclo mais justo. Um ciclo mais perfeito.




Ficha Artística:

Criação de: Ángel Fragua, Noelia Domínguez e Sérgio Agostinho

Interpretação: Ángel Fragua e Sérgio Agostinho

Co-Criação e Direcção: Hernán Gené

Assistente de Direção: Noelia Domínguez

Iluminação: Pedro Cabral

Produção executiva: Sara Casal e Mara Correia

Duração: Aproximadamente 60 minutos

Classificação etária: M/12


Reservas: teatro.stephens@cm-mgrande.pt ou telefone 244573377.

Bilheteira: Teatro Stephens, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, nos dias de espetáculos das 18h00 às 22h00.

Horário:
21h30
Preço:
8,00 €